Em que consiste uma análise de esperma (SA)?

Uma análise de esperma avalia várias características-chave da qualidade do esperma do homem. Ajuda a avaliar o nível de fertilidade masculina para aqueles que estão a tentar conceber ou, pelo contrário, para aqueles que procuram confirmar o êxito de uma vasectomia.

Uma análise de esperma traça o perfil da fertilidade de um homem, em termos estatísticos e num determinado momento, geralmente de acordo com as directrizes de fertilidade da OMS. Embora forneça informações importantes, não permite identificar as causas da infertilidade masculina.

Existem dois métodos de análise disponíveis: um kit caseiro ou análises laboratoriais. O kit caseiro analisa apenas algumas características e é algo complicado de utilizar. Os resultados podem servir como um ponto de partida, mas o kit caseiro não substitui uma análise completa e profissional feita em laboratório, realizada por especialistas em fertilidade.

O esperma pode ser recolhido a partir dos epidídimos, a partir de um preservativo ou através de masturbação ou de coito interrompido. Entre estes, a masturbação é o método amplamente mais preferido. O método de recolha e a exactidão da medição podem influenciar significativamente os resultados.

O que é medido numa análise de esperma?

Uma análise de esperma geralmente mede

  • a taxa de espermatozóides, i.e., o número de espermatozóides por mililitro de esperma (mais),
  • a morfologia dos espermatozóides, i.e., a sua forma (mais)
  • motilidade (habilidade de nadar em frente) dos espermatozóides (mais)
  • concentração de glóbulos brancos,
  • níveis de frutose no esperma (mais),
  • volume total do esperma (mais),
  • pH (mais),
  • tempo de liquefacção (mais)

Há uma série de factores como a dieta, traumas físicos sofridos nos testículos, ou a exposição a temperaturas elevadas e a radiações1 que podem influenciar consideravelmente os resultados de uma análise de esperma.

Os resultados de um único homem podem variar bastante e de forma natural ao longo do tempo2. Um teste que apresente um resultado de subfertilidade deverá ser confirmado com a realização de, pelo menos, mais duas análises, cerca de 2 a 4 semanas depois3.

Elementos relevantes para a fertilidade

Devido à natureza probabilística da fertilidade humana, as características tipicamente medidas nas análises de esperma representam apenas alguns dos factores da qualidade dos espermatozóides.

Pensa-se que até 30% dos homens com resultados normais nas análises de esperma têm, na verdade, anomalias na função de produção de esperma4 e, por conseguinte, muitos deles têm dificuldades em conceber um filho. Contrariamente, homens com maus resultados em análises de esperma poderão ser capazes de conceber um filho – isto porque até uma baixa probabilidade de sucesso pode ser suficiente.5

As directrizes do NICE consideram que existe um “factor de infertilidade masculina moderada” quando duas ou mais análises de esperma possuem uma ou mais variáveis abaixo do 5º percentil, i.e., nos 4% inferiores. Nestes casos as directrizes consideram ser possível a ocorrência de uma gravidez natural, através de penetração vaginal, no espaço de dois anos, à semelhança dos casos de endometriose moderada6.

Conclusão

Embora uma única análise de esperma não seja conclusiva, é uma etapa essencial no processo de avaliação da fertilidade masculina e, por conseguinte, do perfil geral de fertilidade de um casal. É imperativo que ambos os parceiros sejam bem informados acerca dos valores dos resultados assim como do seu valor limitado para efeitos de interpretação.

Como Aumentar a Fertilidade Masculina de Forma Natural

O processo de produção de espermatozóides é particularmente sensível a factores externos. Entre estes, incluem-se traumas (calor, pressão física), energia e nutrientes fornecidos aos espermatozóides em desenvolvimento, assim como o stress oxidativo.

A investigação demonstrou que o stress oxidativo é provavelmente o principal responsável pela diminuição da fertilidade masculina e por danos causados ao ADN. Felizmente, este factor pode ser facilmente controlado. Centenas de estudos científicos demonstraram, de forma conclusiva, que a qualidade do esperma do homem pode ser quadruplicada através da ingestão de antioxidantes específicos e de micronutrientes como a L-carnitina, a L-arginina ou glutationa.

Estes nutrientes para a fertilidade masculina são uma terapêutica de base para qualquer casal que deseje ter um filho mais rapidamente e que queira aumentar as suas hipóteses, assim como para proteger o ADN do homem de stress oxidativo.

Em que casos o homem deve considerar tomar micronutrientes?

Os especialistas em fertilidade costumavam recomendar vários meses de ingestão de suplementos nutritivos apenas a homens e mulheres que iniciavam a sua preparação padrão para a FIV ou outros tratamentos de fertilidade. Nos dias de hoje, os suplementos são cada vez mais recomendados a todos os aspirantes a pai, sobretudo a homens com 35 ou mais anos, devido à sua eficácia comprovada e acessibilidade de preço.

Quais são os benefícios dos nutrientes para a fertilidade masculina?

  • Por menos de 40 £ / 50 € por mês, os custos dos nutrientes que estimulam a fertilidade masculina não são elevados. Especialmente quando comparados com os custos elevados e imprevisíveis dos tratamentos de inseminação artificial, como a FIV, ou com os custos indirectos associados às tentativas de engravidar.
  • Os nutrientes aumentam eficazmente os principais parâmetros da qualidade do esperma: taxa de espermatozóides, motilidade, morfologia e volume, protegendo também o ADN de danos provocados por stress oxidativo.
  • Os ingredientes são suplementos nutritivos seguros, com eficácia comprovada. Não são expectáveis quaisquer efeitos secundários.
  • Os nutrientes têm outros efeitos benéficos, como por exemplo, o facto de contribuírem para o bom funcionamento do sistema imunitário.

Todos os nutrientes para a fertilidade masculina

Combinações de Suplementos para a Fertilidade Masculina

 

Os suplementos para a fertilidade masculina combinam vários nutrientes, criando um poderoso comprimido que potencia a fertilidade.

Mas atenção, estes produtos variam amplamente em termos de qualidade e de preço. Saiba quais os produtos que merecem o seu tempo e o seu dinheiro.

 

Leia a comparação!

Bibliografia

  1. “Agarwal et.al. (2009) Effects of radiofrequency electromagnetic waves (RF-EMW) from cellular phones on human ejaculated semen: an in vitro pilot study, Fertility and Sterility, Volume 92, issue 4, (pp.1318-25)”
  2. “”Adequate Analysis Frequency”. Kokopelli Technologies. 2007. Retrieved 2007-08-11″
  3. “Weschler, Toni (2002). Taking Charge of Your Fertility(Revised ed.). New York: HarperCollins. p. 189. ISBN 0-06-093764-5″
  4. “Understanding Semen Analysis. Stonybrook, State University of New York. 1999. Retrieved 2007-08-05
  5. Essig, Maria G.; Edited by Susan Van Houten and Tracy Landauer, Reviewed by Martin Gabica and Avery L. Seifert (2007-02-20). “Semen Analysis”Healthwise. WebMD. Retrieved 2007-08-05
  6. Fertility: assessment and treatment for people with fertility problems
Leave Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

clear formSubmit